Comunicação

Notícias

Pioneiro nas AméricasLista de Notícias

O RIOgaleão Cargo tornou-se, em janeiro deste ano, o primeiro aeroporto das Américas a obter o certificado CEIV Pharma (Centre of Excellence for Independent Validators) para transporte de produtos farmacêuticos que precisam ser conservados em temperaturas frias. É emitido pela Associação Internacional de Transporte Aéreo que atesta a conformidade com as melhores práticas e normas operacionais adotadas mundialmente.

O reconhecimento é resultado de transformações feitas no terminal de cargas do Aeroporto Internacional Tom Jobim, no Rio de Janeiro. Desde o início da concessão, em agosto de 2014, foram investidos R$ 30 milhões em melhorias na infraestrutura, aumento de capacidade e otimização de processos de armazenamento de produtos farmacêuticos, incluindo os que exigem temperatura controlada.

“O cliente tem garantia de integridade da cadeia fria, o que é fundamental para o manuseio de medicamentos, vacinas e outros insumos deste setor. O RIOgaleão consolida-se como uma das principais portas de entrada de produtos farmacêuticos na América Latina”, explica Patrick Fehring, diretor do RIOgaleão Cargo.

Hoje, cerca de 22% da receita do Terminal de Cargas (TECA) do RIOgaleão está relacionada à movimentação de cargas farmacêuticas e sob  temperatura controlada.

Em 2015, a empresa inaugurou uma nova área de 11 mil m³, triplicando a capacidade de armazenamento de cargas frias. A instalação é totalmente automatizada, tem dois ambientes de diferentes temperaturas, docas climatizadas e é o único no País a contar com um transelevador que deixa a operação ainda mais ágil. No total, o Aeroporto Internacional Tom Jobim conta com 17 mil m³ de área refrigerada.