Comunicação

Notícias

Rodovias administradas pela Odebrecht TransPort estão entre as melhoresLista de Notícias

Pelo segundo ano consecutivo, a D. Pedro I (SP-065), administrada pela Rota das Bandeiras, foi eleita a segunda melhor rodovia do País. A pesquisa, realizada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), apontou a Rota do Atlântico como a mais bem avaliada da região Nordeste e a Rota do Oeste à frente em Mato Grosso.

Foram examinados 107.161 quilômetros de rodovias estaduais e federais em três critérios: pavimento, sinalização e geometria da via. O estudo é considerado o principal levantamento sobre a situação da malha rodoviária nacional.

“A classificação positiva reflete nosso compromisso com a segurança de nossos usuários. Mesmo em um período econômico difícil, mantivemos a qualidade da infraestrutura das vias em nossas concessões”, reforça Paulo Meira Lins, diretor presidente da Odebrecht Rodovias.

Em 2017, a Rota das Bandeiras realizou um amplo trabalho de recuperação especial do pavimento da rodovia D. Pedro I, o que garantiu as condições atuais de tráfego. Hoje, segue a implantação de 32 quilômetros de novas marginais na região de Campinas, interior de São Paulo.

A via expressa PE-009, sob administração da Rota do Atlântico, foi a rodovia melhor classificada de Pernambuco e de todo Norte e Nordeste pelo terceiro ano consecutivo. Em Pernambuco foram analisados 3.164 quilômetros de 35 rodovias. O trecho da rodovia estadual PE-024 sob gestão da Rota dos Coqueiros recebeu a qualificação Bom.

No Mato Grosso, onde atua a Rota do Oeste, 65,5% das rodovias sob concessão foram categorizadas como Ótimo e Bom, superando a taxa de 41,7%. É o melhor resultado do estado em cinco anos.

A pesquisa da CNT mostra que as 21 melhores rodovias brasileiras são concedidas. 81,9% dos trechos sob administração do setor privado foram avaliadas como Ótimo e Bom. Por sua vez, somente 34,3% das ligações rodoviárias sob administração do setor público receberam essa classificação. Desde 1995, o setor de concessão de rodovias federais, estaduais e municipais já investiu R$ 97 bilhões em melhorias e manutenção das rodovias, sendo R$ 6,8 bilhões em 2017. Anualmente, gera cerca de 47 mil empregos, segundo dados da Associação Brasileira de Concessões de Rodovias.

A pesquisa da CNT de 2018 pode ser acessada na íntegra no site da Confederação.