Sustentabilidade

Responsabilidade Ambiental

Respeito à fauna

Rota das Bandeiras

​O usuário que trafega pelas rodovias do Corredor Dom Pedro pode desfrutar de uma bela paisagem, com fragmentos florestais da Mata Atlântica.

saiba mais

​O usuário que trafega pelas rodovias do Corredor Dom Pedro pode desfrutar de uma bela paisagem, com fragmentos florestais da Mata Atlântica. Por isso, a Rota das Bandeiras monitora possíveis áreas de risco para impedir o atropelamento e garantir a segurança dos usuários e também dos animais nativos. A empresa instalou um alambrado para direcionar os animais a uma travessia subterrânea, em Itatiba. Os integrantes passam por treinamentos constantes sobre a melhor forma de agir e os cuidados necessários diante de um animal silvestre.

Rota Reciclável

Rota das Bandeiras

O material recolhido nas rodovias que formam o Corredor Dom Pedro tem um novo destino desde março de 2015, quando a Concessionária Rota das Bandeiras inaugurou a nova central de triagem de material reciclável de Itatiba.

saiba mais

​O material recolhido nas rodovias que formam o Corredor Dom Pedro tem um novo destino desde março de 2015, quando a Concessionária Rota das Bandeiras inaugurou a nova central de triagem de material reciclável de Itatiba. O moderno espaço, cedido à Cooperativa Reviver, tem capacidade de reciclar 220 toneladas por mês, quantidade suficiente para atender o que é produzido no perímetro urbano de Itatiba e também nas rodovias do Corredor Dom Pedro. O espaço foi construído a partir de uma parceria entre a Concessionária, a Prefeitura de Itatiba, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a Agência de Transportes de São Paulo (Artesp), num investimento de R$ 2,5 milhões. O programa inclui ainda a capacitação dos cooperados, bem como o desenvolvimento de ações de conscientização dos moradores de Itatiba sobre a importância da reciclagem.

Descarte consciente do lixo

Rota das Bandeiras

A Rota das Bandeiras recolhe, em média, 40 toneladas de lixo a cada mês.

saiba mais

A Rota das Bandeiras recolhe, em média, 40 toneladas de lixo a cada mês. Além de contribuir para a boa qualidade de nossas rodovias, este trabalho também reflete a preocupação da Concessionária com as questões ambientais. Além da coleta seletiva e o destino de forma correta dos resíduos de plástico, metal, de papel e das lâmpadas que utiliza. Os pneus recolhidos da malha viária também são encaminhados para reciclagem. Alguns deles ganham um destino nobre e voltam para a própria rodovia, caso do “asfalto ecológico”, implantado na rodovia Professor Zeferino Vaz (SP-332), e que tem borracha de pneus moída em sua composição.

Preservação e recuperação da flora

Rota das Bandeiras

A Rota das Bandeiras mantém um rigoroso programa para o plantio compensatório nas áreas onde atua.

saiba mais

​A Rota das Bandeiras mantém um rigoroso programa para o plantio compensatório nas áreas onde atua. A cada árvore suprimida nas obras de modernização de nossas rodovias, são plantadas 25 novas mudas. Já no caso de Áreas de Preservação Permanente (APPs), a compensação média é de uma área equivalente ao dobro daquela que foi suprimida. Assim, 84 mil árvores nativas foram plantadas desde abril de 2009. Além dos plantios compensatórios, a Rota das Bandeiras promove atividades ambientais com crianças e adolescentes, visando à formação de cidadãos que respeitem a natureza e contribuam para a formação de um planeta “mais verde”.

Programas Ambientais

Embraport

Desde o início das obras de implantação do terminal, no Porto de Santos, em São Paulo, em 2006, foram investidos cerca de R$ 12 milhões em mais de 30 projetos.

saiba mais

Desde o início das obras de implantação do terminal, no Porto de Santos, em São Paulo, em 2006, foram investidos cerca de R$ 12 milhões em mais de 30 projetos, que atendem às exigências legais de licenciamento, voltados à fauna e flora da região.

Estão em andamento, projetos de monitoramento de aves aquáticas, tartarugas marinhas, ictiofauna, biota aquática, e do Gavião Asa de Telha (considerada em extinção no estado de São Paulo). A empresa também faz o monitoramento de restinga e manguezais remanescentes e fauna terrestre. Foram concluídos programas de salvamento de 35 mil plantas e sementes, estudos da flora e aproveitamento da biomassa e resíduos vegetais.