Odebrecht Transport

Mensagem da presidente

O ano de 2016 foi um ano desafiador para a Odebrecht TransPort. Os efeitos dos eventos ocorridos nesse período serão sentidos por muitos anos. O Brasil enfrentou uma das mais críticas instabilidades políticas de sua história, com o segundo impeachment de um Presidente da República. A retração econômica iniciada em 2015 agravou-se, com aumento da inflação e das taxas de juros e a redução de créditos.

Intensificamos e aceleramos o fortalecimento da Governança e do Sistema de Conformidade, não como mera formalidade, mas como prova de nossa convicção com uma atuação ética, íntegra e transparente. A nova Política sobre Conformidade e seu desdobramento em instruções e diretrizes abrange orientações para as relações internas e externas dos Integrantes. Inclusive com práticas de relacionamento com o setor público, de modo a trazer mais segurança e transparência para nossas atividades. Temos trabalhado para que estas regras e normas façam parte do dia a dia de todos, independentemente do nível hierárquico e função exercida.

Criamos a posição de Responsável por Conformidade, conhecido como Chief Compliance Officer, com reporte direto ao Comitê de Conformidade, coordenado por um conselheiro independente e ligado ao Conselho de Administração. Estruturamos processos e controles, capacitamos os integrantes e realizamos mapeamento de riscos em nossos negócios. São mecanismos de prevenção a eventuais desvios de condutas. E, caso ocorram, temos ferramentas mais robustas para detectar e corrigir com agilidade.

Nosso compromisso

Mesmo diante das dificuldades e acesso restrito a financiamentos, mantivemos nosso comprometimento com investimentos estratégicos para o País. Destaco os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro. O RIOgaleão, responsável pelo Aeroporto Internacional Tom Jobim, foi aeroporto oficial de delegações, autoridades e visitantes. Para isso, entregou dentro do cronograma todas as estruturas necessárias, resultados de aportes de R$ 2 bilhões, e preparou uma operação que recebeu sem intercorrências 1,5 milhão de passageiros. A SuperVia inaugurou seis estações olímpicas com padrão internacional de acessibilidade e o VLT Carioca começou a operar um novo meio de transporte, não poluente, o Veículo Leve sobre Trilhos.

A Rota do Oeste entregou 117 quilômetros de rodovia duplicada para mais segurança do escoamento da produção de grãos do Mato Grosso. Em 2016, as concessões de rodovias realizaram, no total, 38 mil atendimentos mecânicos e 7 mil atendimentos clínicos.

Os terminais portuários, impactados diretamente pelo desaquecimento da economia brasileira, sustentaram a qualidade dos serviços oferecidos. A Embraport obteve a maior produtividade do Porto de Santos, em São Paulo. O terminal de açúcar no Porto de Suape, em Pernambuco, concluiu as obras e iniciou os serviços de armazenagem.

Mantivemos nosso investimento social com 85 mil pessoas beneficiadas. São iniciativas que influenciam transformações nas realidades das comunidades, como o aumento no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) dos municípios de Pernambuco onde está presente o Via Escola, programa de educação continuada de professores e alunos.

Com determinação e preparo para renovação, a Odebrecht TransPort chega a uma nova etapa de reestruturação. O compromisso da empresa é que as operações continuem a gerar benefícios para a sociedade, acionistas, clientes, usuários e Integrantes.

Em um cenário marcado por constantes mudanças, é perene a entrega diária de serviços e a busca incessante em melhorá-los. Estruturada em Pessoas de Conhecimento, com qualificações e experiências diversificadas, seguiremos rumo a uma nova etapa.

“O compromisso da empresa é que as operações continuem a gerar benefícios para a sociedade, acionistas, clientes, usuários e Integrantes.”

Juliana Baiardi
Presidente da Odebrecht TransPort